terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Resenha: "Ordem dos Arqueiros - Livro 02 - Ponte em chamas"

Will, Halt e os guerreiros e Araluen derrotaram os temidos Kalkaras do comandante Morgarath. Mas, seus Wargals foram vistos no Desfiladeiro dos Três Passos, eles assassinaram um homem que trabalhava para Morgarath, deixando um pergaminho que continha o plano de invasão de Morgarath cair e ser encontrado por Will e Halt.

Com esses planos, o Rei Duncan poderia se preparar para pegar Morgarath de surpresa. O que nem todo mundo poderia saber é que os planos eram falsos e que tê-los na mão do Rei Duncan era exatamente o que Morgarath queria.
Gilan, o antigo aprendiz de Halt foi até a cabana onde Will e Halt moravam para convidar Will a acompanhá-lo em uma missão oficial. Ir até o Reino Céltica para convocá-los a se aliar ao Rei Duncan na batalha contra Morgarath.

Mas existe uma tradição céltica, só se pode entrar no reino se forem três pessoas, portanto Will e Gilan tiveram que convidar mais uma pessoa para ir com eles. Horace, o aprendiz prodígio dos guerreiros foi o escolhido para acompanhá-los.
Por que levar aprendizes? Porque, a princípio, o risco era ínfimo e também era a oportunidade para que Gilan pudesse ensiná-los algumas coisas. Ao chegarem em Céltica, eles se depararam com uma cidade vazia, não havia ninguém no Reino, todos haviam fugido.
O que realmente aconteceu com Céltica? Morgarath estaria atrás desse desaparecimento? O que Gilan, Will e Horace podem fazer?
Eu sei que esse é uma resenha bem curta, mas se eu contar mais coisas, vai perder a graça. O livro não é ruim, ele é um pouco enrolado no meio, mas o final e MUITO MUITO MUITO surpreendente.
Horace surpreende todo mundo. Se vocês querem saber o motivo, então leiam o segundo livro da saga infanto-juvenil Rangers - Ordem dos Arqueiros.