sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

Resenha: "Gone"


Agora Janie já sabe o que a senhora Stubin escreveu em seu diário. Que por ser uma “apanhadora de sonhos”, Janie ficará cega na faixa de seus 20 anos, já que cada vez que ela usa seus dons, mais demora para ela recuperar a visão e o mesmo acontecerá com suas mãos, elas perderão a funcionalidade quando Janie estiver na faixa dos 30 anos, já que sempre que ela está em um pesadelo, seus dedos ficam dormentes. Mas, Janie tem uma forma de evitar que tudo isso aconteça, a única solução era o isolamento, ficar afastada de todos para não ter que usar mais seus poderes e não prejudicar seu corpo.
Só que tudo que Janie queria era ser uma adolescente normal, indo a faculdade, tendo amigos e um namorado. Ela desistiria de seus sonhos para poder usar suas mão e poder enxergar? Isso valia ficar afastada de Cabel pra sempre? E Cabel? Tudo o que ele quer é protege-lo e mantê-la segura, mas como, se a única forma disso acontecer é se afastando dela?
E mais uma revelação, Janie finalmente conhece seu pai, Henry, um homem solitário que está em como no hospital e em seus sonhos ele pede por ajuda e Janie supera todos os sentimentos de abandono e desprezo para ajuda-lo e com isso acaba o conhecendo melhor e descobre que ele também é um “apanhador de sonhos” e que esse dom é hereditário. Entretanto, Henry não está cego e com suas mãos inúteis, justamente porque preferiu o isolamento, quando desistiu de ficar com sua família.
E agora, o que Janie irá escolher: Viver como seu pai, solitário mas podendo enxergar ou viver com sua mãe, amigos e Cabel sabendo o que acontecerá com seu corpo?
Acompanhe o grande dilema de Janie em “Gone – Desaparecer”, o ultimo livro da trilogia, escrito pela autora Lisa McMann em 2010.